Universidade faz do CIDE uma referência

Estudantes da Universidade do Texas na administração do CIDE.
Estudantes da Universidade do Texas na administração do CIDE.

 

Para os universitários que moram ou estudam em países como Estados Unidos, o mês de junho pode representar uma ótima oportunidade de conhecer novos lugares, ter novas experiências e complementar os estudos acadêmicos em outro país.

Visitando o Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) por segunda vez, o curso de Engenharia de Alimentos da Texas A&M University, trouxe novos estudantes da área para conhecer o processo de produção das empresas instaladas, transformando a incubadora em um local de referência para os seus universitários.

Durante a visita, os acadêmicos norte-americanos tiveram a oportunidade de fazer a degustação de vários produtos regionais, o que impressionou o grupo.

Segundo a professora Susanne Talcott a Texas A&M University possui mais de duzentos programas de oportunidades para os estudantes. “A visita dos nossos acadêmicos de Nutrição ao CIDE é muito positiva porque eles conhecem pequenas empresas que fabricam grandes produtos deliciosos com matéria-prima da floresta. Isso é espetacular”, diz Talcott, acrescentando que sempre fica encantada com o Amazonas.

Antes de passar por Manaus, o grupo visitou universidades de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. “Normalmente, os estudantes norte-americanos não têm o costume de viajar para outros países em busca de conhecimentos. Então essa é uma oportunidade única para trocar experiências, aprendizados e conhecer coisas novas e diferentes”, finaliza a professora.

As empresas visitadas pelos alunos foram as do segmento de Alimentação, Panificação, Temperos e Doces. “Essa troca de experiências, conversa com empreendedores, funcionários, passagem pela produção, degustação de produtos regionais permitem a aproximação entre a universidade e as empresas. É bom, na etapa acadêmica, pelo menos na minha visão, pensar menos no cargo que você pode ocupar e mais nas experiências que você pode ter. Eles ainda são estudantes jovens e com as experiências e a qualificação serão grandes profissionais”, diz o diretor executivo do CIDE, José Grosso.

Universitários fazem degustação de produtos no CIDE.
Universitários fazem degustação de produtos no CIDE.

 

Estudantes ouvem palestra em fábrica de alimentos congelados.
Estudantes ouvem palestra em fábrica de alimentos congelados.

 

TEX3

 

TEX5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estudantes do UniNorte Laureate no CIDE

Acadêmicos do UniNorte Laureate conversam com o diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso.
Acadêmicos do UniNorte Laureate conversam com o diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso.

 

 

Os estudantes universitários dos cursos de Designer Gráfico, Farmácia e Logística do UniNorte Laureate Internacional Universities estiveram, em maio, no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), para conhecer os trabalhos da incubadora e visitar empresas relacionadas com a área de cada turma visitante.

 

A visita forma parte da premiação da gincana “Desafio UniNorte”, que teve como finalistas os três cursos. “A competição tem um aspecto de empreendedorismo também. Então nós tivemos atividades nessa área e no aspecto social”, diz a analista do Escritório Internacional do UniNorte Laureate, Tamiris Carlos.

 

Sempre motivados, os estudantes conversaram com o diretor da instituição e com os empresários da área de Panificação, Doces, Licores e Temperos. “Para nós, sempre é um orgulho que outras instituições, como o UniNorte, estejam fomentando o empreendedorismo no ambiente universitário e escolha a nossa incubadora de empresas como parte do prêmio por meio de uma visita. Esperamos que esses jovens sejam bons empreendedores nas suas áreas e contribuam com o crescimento da sociedade”, diz o diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso.

Estudantes ouvem palestra do diretor executivo, José Grosso.
Estudantes ouvem palestra do diretor executivo, José Grosso.

 

 

Visitantes do UniNorte Laureate em uma empresa de doces, no CIDE.
Visitantes do UniNorte Laureate em uma empresa de doces, no CIDE.

 

 

Acadêmicos conversam com empreendedor da área de Alimentos.
Acadêmicos conversam com empreendedor da área de Alimentos.

 

 

Acadêmicos de Farmácia visitam laboratório de análises, no CIDE.
Acadêmicos de Farmácia visitam laboratório de análises, no CIDE.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Laboratório de alta qualidade e pesquisa dentro e fora do CIDE

O CQLAB é um laboratório comprometido com a qualidade
O CQLAB é um laboratório comprometido com a qualidade

 

 

Os clientes que contratam um serviço ou adquirem um produto, voltam a contratar ou comprar novamente, porque estão satisfeitos com eles. Para isso, é importante haver um controle de qualidade que garanta a procedência do produto, a eficiência do serviço e ótimos resultados, diminuindo riscos e garantindo a segurança e a saúde dos consumidores.

 

Instalado no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), o CQLAB é um laboratório comprometido com a qualidade, segurança e confiabilidade de seus serviços prestados a empresas, a pessoas físicas e à própria incubadora, realizando análises em alimentos, cosméticos, água, efluentes, medicamentos, resíduos, bebidas, entre outros.

 

Da teoria à prática

A ideia de criar o CQLAB, um laboratório de alta qualidade, com resultados de qualidade, surgiu em uma sala de aula, entre uma pesquisadora e duas estudantes. “Nosso sistema funciona com as três gerências, a técnica, a administrativa e a da qualidade, para dar credibilidade a todas as análises atendidas. Estamos acreditados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) com a ISO 17025, uma ISO que possui o aval da qualidade. Somos o primeiro laboratório do Amazonas, com essa acreditação”, diz o gerente do laboratório, Fernando Tirolli.

 

Confiável

De acordo com o gerente, um laboratório acreditado dá credibilidade, segurança e confiança aos produtos comercializados. “Temos várias legislações para tipos de produtos. Portanto, as empresas encomendam as análises de acordo com o exigido pela legislação para cada segmento”, diz, acrescentando que o CQLAB presta consultoria em boas práticas de fabricação e prevenções para qualquer interessado em melhorar os seus produtos ou serviços, desde pequenos negócios, como uma banquinha de café, até as grandes empresas.

 

Diferencial

O diferencial do CQLAB está em fazer diagnósticos e dar assessoria nos relatórios emitidos, acompanhando o desenvolvimento do cliente. “Ao apresentarmos um relatório de ensaio, muitas vezes é necessário fazermos reuniões com os clientes para avaliar os problemas ocorridos e orientá-los a tomar a melhor decisão”, ressalta Fernando.

 

Formação contínua

O CQLAB é preocupado também com a formação dos seus profissionais e mantém convênios com grandes universidades públicas e particulares e fundações de pesquisas. “Por meio dessas parcerias, recebemos estagiários que se tornam funcionários e grandes profissionais durante o seu período no nosso laboratório. Nós, nos preocupamos também com as pesquisas”, diz o gerente administrativo, lembrando que muitos profissionais que passaram pelo laboratório, estão trabalhando em grandes multinacionais.

O controle de qualidade garante a procedência dos produtos e a eficiência
O controle de qualidade garante a procedência dos produtos e a eficiência

 

 

 

O CQLAB usa equipamentos de última geração para realizar as análises
O CQLAB usa equipamentos de última geração para realizar as análises

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estudantes da Texas A&M University experimentam produtos regionais no Cide

Estudantes da Texas A&M University ouvem palestra do diretor executivo do Cide, José B. Grosso.
Estudantes da Texas A&M University ouvem palestra do diretor executivo do Cide, José B. Grosso.

 

Aproximadamente 40 estudantes universitários do curso de Engenharia de Alimentos, da Texas A&M University, Estados Unidos, estiveram, na manhã desta quinta-feira, 25, visitando empresas que trabalham com alimentos e cosméticos, e instaladas no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (Cide). O objetivo foi conhecer alguns produtos amazônicos, usados na elaboração de licores, doces, e produtos de beleza.

Depois de ouvirem uma palestra com o diretor executivo do Cide, José Barbosa Grosso, os acadêmicos se dividiram em dois grupos para conhecer as empresas e provar os produtos. “Queremos que nossos estudantes conheçam os valores nutricionais dos produtos amazônicos, como esses produtos são escolhidos, processados com sustentabilidade e comercializados”, disse a professora Susanne Talcott, com a ajuda do tradutor Fábio Silva.

Durante a visita pelo Cide, muitos estudantes tiveram a oportunidade de provar alguns produtos regionais pela primeira vez. “Esses produtos são inovadores e diferentes de todos os produtos que eu já provei nos Estados Unidos. Foi a primeira vez que eu provei o açaí e o licor de cupuaçu. E, eu gostaria, futuramente, de comercializar esses produtos na minha terra”, disse a estudante Zulyma Castillo.

Na empresa de alimentos Waku Sese, estudantes experimentam o açaí.
Na empresa de alimentos Waku Sese, estudantes experimentam o açaí.

 

Na Sohervas da Amazônia, estudantes conhecem os licores, feitos com frutas regionais.
Na Sohervas da Amazônia, estudantes conhecem os licores, feitos com frutas regionais.

 

Estudantes e professores do Texas, Estados Unidos, tiram fotos com o diretor do Cide, José B. Grosso.
Estudantes e professores do Texas, Estados Unidos, tiram fotos com o diretor do Cide, José B. Grosso.

 

Estudantes da Texas A&M University, no auditório do Cide.
Estudantes da Texas A&M University, no auditório do Cide.

 

Estudantes tiram fotos em frente da empresa de alimentos Waku Sese.
Estudantes tiram fotos em frente da empresa de alimentos Waku Sese.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

}