• 92 3216-3892
  • secretaria@cide.org.br

Arquivo da tag produtos

Produtos regionais recheiam a Páscoa local

Produtos produzidos por Amazon Doces

Cada ano, grandes marcas do segmento lançam novos modelos e formatos de ovos de chocolate para a Páscoa. Diante desse cenário, as pequenas empresas e empreendedores de doces artesanais tiveram que se capacitar e investir em novas técnicas de produção para se diferenciar da concorrência que cresce todos os anos.

Um exemplo concreto, é a Amazon Doces, empresa instalada no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), que fabrica seus próprios ovos de chocolate com ingredientes regionais, buscando a criatividade do artesanato local.

Especialistas na área dizem que a segmentação pode ser uma estratégia porque há públicos e consumidores para uma lista enorme de ovos de Páscoa que valorizam o produto. “Para este ano, temos bombons de Páscoa, ovos de chocolate em caixas, brigadeiros, todos os produtos com ingredientes regionais, como cupuaçu com pimenta murupi, açaí, buriti, araçá-boi e cubiu”, diz a proprietária Jane Barros.

Além do Chocolate

Além disso, o consumidor de hoje vê no chocolate de ovo de Páscoa um presente para a namorada, namorado, mãe, avó e amigos. Por isso, muitos especialistas no mercado dizem que a dica é fazer diferente, investindo em qualidade e atendimento, criando uma fantástica experiência de compra. “Nossas cestas e caixas artesanais são feitas pelos artesãos dos municípios do Amazonas, como São Gabriel da Cachoeira, Rio Preto da Eva e Careiro Castanho. É um trabalho desenvolvido pelas próprias comunidades desses municípios, de forma sustentável. Ganha o artesão, o fabricante e o cliente que vai consumir um produto artesanal e de qualidade, sem industrialização”, comenta Jane Barros.

Boa perspectiva

O período de Páscoa é uma das melhores datas para a indústria de chocolate no ano, gera um aumento significativo na produção e em empregos temporários, aquecendo a economia. “No ano passado, vendemos 6 mil ovos de chocolate, somando mais de 10 mil produtos. Este ano queremos chegar a 15 mil ovos de chocolate”, diz a empresária Jane Barros, lembrando que no interior do Estado tem bons clientes. “Já recebemos uma venda de 5 mil ovos de Páscoa para o interior do Amazonas, para os municípios de Altazes e Manicoré, e os nossos produtos podem ser encontrados em mercadinhos desses municípios”, conclui a empreendedora.

Em números

Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), em 2018 foram produzidas mais de 11 mil toneladas de ovos e produtos de Páscoa, número 26% maior que o registrado em 2017. Para atender a demanda de Páscoa deste ano, as indústrias e o varejo geraram mais de 18 mil vagas de empregos temporários, tanto em fábrica quanto em pontos de venda.

Produção de ovos de Páscoa na fábrica da Amazon Doces

Além de ovos de Páscoa, a Amazon Doces colocou no mercado caixas artesanais com chocolate

 

Um lugar somente para os amazônicos

Uma equipe da Emporium Amazônico se reúne com empresários do CIDE.

Uma equipe da Emporium Amazônico esteve no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), nas últimas semanas de 2018, para conversar com os empresários que comercializam produtos com matéria-prima regional e propor a eles a montagem de uma plataforma de Marketplace, onde todos os produtos, considerados amazônicos, estejam à disposição de compradores e consumidores.

Segundo o empresário Sidney Siqueira, a ideia é unir todos os empresários que produzem e comercializem produtos da Região em um único lugar. “Nesse primeiro momento, estamos reunindo as empresas que trabalham com produtos amazônicos. Depois, passaremos a unir todos os produtos relacionados com a marca Amazônia em um só lugar, disponibilizando ou ofertando esses produtos aos compradores e consumidores”, conta Siqueira, acrescentando que o primeiro passo seria dado de forma virtual, por meio de um site, ao qual os clientes teriam acesso para escolher e comprar. “Os produtos amazônicos estariam em uma prateleira on-line e a loja física seria o segundo passo”, diz Siqueira.

Durante a reunião muitos empresários instalados no CIDE falaram sobre o problema de logística. “O próximo passo será uma conversa particular com cada empresário para identificar os problemas de logística e apresentar soluções. Acreditamos que esses problemas não serão um obstáculo para esse projeto”, conclui Siqueira.

O que é Marketplace?

Marketplace é um local onde se faz comércio de bens e serviços. A palavra é uma junção dos termos ingleses market, que significa “mercado” e place, que significa “lugar”. O mercado pode acontecer em um espaço físico (real) ou em um espaço virtual.

Em reunião, foram apresentadas as principais ideias do projeto.

Empresários, instalados no CIDE, reunidos com representantes da Emporium Amazônico.

 

 

Práticas de higiene para funcionários da Sabores de Tradição

Funcionários da Sabores de Tradição aguardam início do curso

A empresa de alimentos, Sabores de Tradição, instalada no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), realizou uma formação a seus cooperadores, sobre Práticas de Higiene para saber e praticar a forma correta de trabalhar e manusear os alimentos.

Para a empresária Alessandra Mourão, a capacitação era necessária porque a equipe da Sabores está formada por jovens e antigos funcionários que trabalham constantemente com os alimentos elaborados pela empresa. “Foram dois dias de curso de capacitação e tenho certeza que vão colocar em prática o que aprenderam na formação. A partir de agora vamos fazer algumas adaptações no processo de elaboração dos alimentos para que a teoria e a prática estejam bem unidas”, diz Alessandra Mourão.

Ainda segundo a proprietária, o curso também tem um efeito positivo para o consumidor. “Uma vez que você segue toda a rotina das boas práticas com os alimentos, a qualidade do teu produto vai ser muito melhor. Um dos efeitos é a falta de risco de contaminação do produto para o consumidor final, ele vai consumir um produto de ótima procedência, com valor agregado, com ótima qualidade”, conta a empresária.

O treinamento, conforme a farmacêutica Ingrid Souza, permite que a qualidade esteja na produção do produto e no próprio produto. “O grande beneficiário dessa capacitação é o consumidor final, porque ele vai consumir um produto que passou por normas de higienização durante a sua elaboração”, conclui Souza.

Funcionários da Sabores de Tradição

 

Empresa do CIDE alcança metas e lança produtos

Os sócios da Biozer Amazônia, em evento no Rio de Janeiro para lançamento de produtos.

A Biozer Amazônia, empresa de cosméticos e produtos naturais, instalada no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), conseguiu as devidas certificações emitidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), para fazer o lançamento dos seus produtos, informa o sócio-proprietário, Danniel Pinheiro.

A linha de cosméticos recebeu o nome de “Simbioze Amazônica” e, segundo a empresa, os produtos serão elaborados somente com ingredientes naturais e certificados. “O diferencial dos nossos produtos está no fato de que eles possuem uma rastreabilidade e segurança que permitem que o consumidor confie em um produto certificado pela ANVISA e cuja procedência é garantida”, diz o sócio Danniel Pinheiro.

Os produtos da linha “Simbioze Amazônica” já foram lançados no evento “Green Rio”, que aconteceu em junho, na cidade do Rio de Janeiro. “Tivemos a oportunidade de lançar nossos produtos no Rio de Janeiro, mas estamos preparando toda uma estrutura para que eles sejam comercializados em estabelecimentos de beleza em Manaus, como drogarias, clínicas de tratamentos estéticos”, comenta Danniel, lembrando que os interessados em obter mais informações e adquirir os produtos podem ligar para o número 3213-3207.

Os passos para cosméticos, higiene e perfumes

Segundo a página eletrônica (site) do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), a legislação sanitária brasileira relacionada aos Produtos de Higiene, Cosméticos e Perfumes (HPPC) exige a autorização de funcionamento da empresa emitida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Somente esse órgão pode autorizar atividades como extrair, produzir, fabricar, transformar, sintetizar, embalar, reembalar, importar, exportar, armazenar, expedir, transportar e distribuir produtos enquadrados na categoria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos. O Sebrae tem auxiliado empreendedores que queiram se regularizar e abrir uma empresa de HPPC. No site do próprio SEBRAE, os interessados em abrir empresas de produtos de higiene podem acessar à cartilha completa.

Estande da Biozer Amazônia, no Rio de Janeiro.

Os proprietários da Biozer Amazônia no estande da empresa, no Rio de Janeiro.

 

Parcerias rendem novos negócios para empresas

Gustavo Godoy fala para a televisão sobre os seus produtos.

Para oferecer novos produtos e serviços, e captar novos clientes, empresas instaladas no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), fazem novas parcerias com empresas de outros segmentos, mas que estão relacionadas de alguma forma com produtos comercializados por ambos.

Um desses produtos é o rico cardápio oferecido pela Trembão, empresa de alimentos fitness, em parceria com clínicas de estética de Manaus. “Eu creio que muita gente já ouviu falar do Detox, mas o que nós ferecemos é uma linha de produtos que consiste na consumição, durante sete dias de alimentação, do chá Detox, o almoço Detox, lanche Detox e jantar Detox que vai ajudar a desintoxicar o organismo das comidas industrializadas e ajuda no emagrecimento”, diz o pós-graduado em Segurança Alimentar e Comida Saudável Gustavo Godoy.

Godoy não revela a receita dos produtos Detox, mas conta que alguns fisioterapêutas incluíram o cardápio da Trembão nos pacotes de produtos das clínicas. “Hoje o detox não é uma novidade, mas não posso passar a receita porque é o segredo do negócio e passei muito tempo para elaborar esse cardápio. Mas quero destacar que é um dos produtos mais consumidos”, diz.

 

Público feminino

De acordo com o empresário da Trembão, o cardápio detox é mais consumido pelas mulheres que procuram qualidade de vida. “Pessoas que têm problemas de prisão de ventre, que querem enmagrecer, costumam consumir nossos produtos. É muito raro que os homens procurem esses tipos de produtos”, conta Godoy, acrescentando que o público feminino a partir dos 25 anos de idade já consome o cardápio.

Além de atender as demandas das novas parcerias com as clínicas, a Trembão mantém a qualidade de seus produtos. “O nosso objetivo é o mesmo: satisfazer o cliente em qualidade de alimentação. Os próprios consumidores ou clientes entram em contato com a gente para elogiar, agradecer… Isso é um resultado positivo para nós porque o cliente está feliz”, diz.

 

Dieta detox

O principal foco da dieta detox é aumentar o consumo de alimentos orgânicos e pobres em gordura, e evitar os produtos industrializados, que são ricos em sal, gordura e aditivos químicos. Na dieta líquida detox apenas é permitido ingerir líquidos como chá, água, sucos de frutas ou de legumes, e sopas de legumes, sendo importante utilizar sempre produtos orgânicos.

Produtos da Trembão comercializados pelas clínicas de estética.

Gustavo Godoy recebe visita de estudantes do curso de Nutrição.