Empresários procuram parcerias com o CIDE

Empresários e a equipe de administração do CIDE em reunião

Empresários de diferentes níveis de negócios procuram o Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) para estabelecer parcerias estratégicas que vão melhorar os meios de divulgação de seus produtos e, consequentemente, as vendas. É o que os especialistas chamam de ganha-ganha.

Na prática, é o caso da Grid Tecnologia, uma empresa posicionada no mercado de Tecnologia. “Hoje nosso nicho de mercado atende as empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), especificamente nas indústrias de manufatura, eletroeletrônico, com equipes que identificam a necessidade e demandas dos nossos clientes, automatizando processos, reestruturando equipamentos e processos para melhorar o processo produtivo”, diz o empresário Ailton Queiroz, que teve uma reunião com a equipe de administradores do CIDE.

A parceria entre empresas ou empresas e instituições não é um conceito novo, mas, na prática, são poucos os que estão dispostos a dar o primeiro passo. Porém, não é o caso da administradora de empresas, Giselane do Vale, que procurou o CIDE para ter informações detalhadas sobre como participar de programas direcionados a Startups (empresas que estão no início de suas atividades e que buscam explorar atividades inovadoras no mercado).

“Já havíamos ouvido falar do apoio do CIDE às empresas como incubadora. Então decidimos colocar nossa ideia em prática, procurando pessoas, consultores com experiência que nos possam auxiliar, orientar e indicar o melhor caminho para que o nosso sonho se torne realidade”, conta a empresária, acrescentando que possui uma empresa física, mas gostaria de entrar no segmento de empresas virtuais.

Empresárias com a consultora do CIDE, Elizabeth Araújo (à direita).

Parcerias rendem novos negócios para empresas

Gustavo Godoy fala para a televisão sobre os seus produtos.

Para oferecer novos produtos e serviços, e captar novos clientes, empresas instaladas no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), fazem novas parcerias com empresas de outros segmentos, mas que estão relacionadas de alguma forma com produtos comercializados por ambos.

Um desses produtos é o rico cardápio oferecido pela Trembão, empresa de alimentos fitness, em parceria com clínicas de estética de Manaus. “Eu creio que muita gente já ouviu falar do Detox, mas o que nós ferecemos é uma linha de produtos que consiste na consumição, durante sete dias de alimentação, do chá Detox, o almoço Detox, lanche Detox e jantar Detox que vai ajudar a desintoxicar o organismo das comidas industrializadas e ajuda no emagrecimento”, diz o pós-graduado em Segurança Alimentar e Comida Saudável Gustavo Godoy.

Godoy não revela a receita dos produtos Detox, mas conta que alguns fisioterapêutas incluíram o cardápio da Trembão nos pacotes de produtos das clínicas. “Hoje o detox não é uma novidade, mas não posso passar a receita porque é o segredo do negócio e passei muito tempo para elaborar esse cardápio. Mas quero destacar que é um dos produtos mais consumidos”, diz.

 

Público feminino

De acordo com o empresário da Trembão, o cardápio detox é mais consumido pelas mulheres que procuram qualidade de vida. “Pessoas que têm problemas de prisão de ventre, que querem enmagrecer, costumam consumir nossos produtos. É muito raro que os homens procurem esses tipos de produtos”, conta Godoy, acrescentando que o público feminino a partir dos 25 anos de idade já consome o cardápio.

Além de atender as demandas das novas parcerias com as clínicas, a Trembão mantém a qualidade de seus produtos. “O nosso objetivo é o mesmo: satisfazer o cliente em qualidade de alimentação. Os próprios consumidores ou clientes entram em contato com a gente para elogiar, agradecer… Isso é um resultado positivo para nós porque o cliente está feliz”, diz.

 

Dieta detox

O principal foco da dieta detox é aumentar o consumo de alimentos orgânicos e pobres em gordura, e evitar os produtos industrializados, que são ricos em sal, gordura e aditivos químicos. Na dieta líquida detox apenas é permitido ingerir líquidos como chá, água, sucos de frutas ou de legumes, e sopas de legumes, sendo importante utilizar sempre produtos orgânicos.

Produtos da Trembão comercializados pelas clínicas de estética.
Gustavo Godoy recebe visita de estudantes do curso de Nutrição.

 

Videoconferência ajuda formação no CIDE

Administradoras do CIDE e participantes das palestras reunidos para a videoconferência.

Os jovens empreendedores aprovados no Programa Creative Startups, resultado de uma parceria entre Samsung e Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) estão recebendo, via videoconferência, capacitações relacionadas com a área escolhida por eles para que possam desenvolver com êxito seus empreendimentos. Os encontros acontecem no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) que é parceiro da Anprotec nesse projeto.

Segundo a consultora do CIDE, Elizabeth Araújo, que acompanha os jovens nesse processo, a temática das videoconferências obedece uma série de requisitos que estão de acordo com as atividades das startups. “Validação de produtos, Captação de Clientes, Patentes, são alguns dos assuntos abordados nas palestras e formações”, diz a consultora, acrescentando que dez incubadoras do Brasil participam do projeto.

Ainda segundo Elizabeth Araújo, durante as sessões de videoconferências os assuntos, as dúvidas são compartilhados entre os participantes. “Em Manaus, dez jovens participam desse projeto e duas incubadoras de empresas também. Além disso, há algumas formações em que o empresariado das próprias incubadoras podem participar”, diz.

No contexto desse projeto, uma equipe de analistas em Processamento de Dados esteve no CIDE para conhecer e avaliar as instalações. O resultado da visita foi positivo e eles constataram que o espaço empresarial para startups é adequado e atende às necessidades do Programa Creative Startups.

Objetivo

O objetivo da videoconferência é colocar em contato, através de um sistema de vídeo e áudio, duas ou mais pessoas separadas geograficamente.

Durante a sessão de videoconferência, dúvidas são compartilhadas entre todos.

 

Confraternização reúne novos e antigos empreendedores

Empresários jantam juntos.
Empresários jantam juntos.

 

Com o objetivo de unir o empresariado e a equipe técnica do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) foi realizada, no mês de junho, no pátio da incubadora, uma confraternização entre todos os colaboradores das empresas instaladas.

 

Segundo o diretor executivo, José Barbosa Grosso, a ocasião serviu para estreitar amizades e parcerias. “Eu vejo o CIDE como uma família também. Aqui procuramos apoiar os novos empreendimentos e realizamos momentos nos quais os empresários possam conhecer outros empresários que estão chegando e têm o mesmo sonho”, diz.

 

Durante o evento foram sorteados produtos feitos nas próprias empresas instaladas no CIDE e os novos empreendedores procuraram conhecer de perto os empresários já instalados.

O diretor executivo do CIDE, José Grosso, agradece a participação de todos.
O diretor executivo do CIDE, José Grosso, agradece a participação de todos.

 

O ambiente de festa junina fortaleceu o encontro.
O ambiente de festa junina fortaleceu o encontro.

 

 

JUN1

 

 

JUN3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Empreendedores trabalham juntos para superar desafios

Empresarios assinam parceria.
Empresarios assinam parceria.

 

 

Proprietários de empresas, instaladas no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), buscando melhoramentos no processo de produção e superar as dificuldades juntos, decidiram fazer parcerias entre eles.

 

No mês de maio, os empreendedores, Domingos Amaral e Danniel Pinheiro, da Biozer da Amazônia, empresa de Cosméticos e Fitoterápicos, anunciaram uma parceria com o empresário Cabral, da Sohervas da Amazônia. “A ideia da parceria ficou mais aguçada devido ao momento atual da economia, mas tivemos outros fatores a favor, como a matéria-prima regional usada pela Sohervas em seus produtos e queremos utilizá-la também no setor de Cosméticos”, afirma Amaral.

 

A Sohervas da Amazônia produz licores com essências da Amazônia, como o licor de cupuaçu, açaí, camu-camu, produtos que interessam a Biozer. “A nossa contrapartida está no marketing da Sohervas, aumentar o seu volume de produção, conquistar novos mercados, bem como desenvolver produtos em parceria para a área da Gastronomia, como o ‘vinagre gourmet’ e sobremesas à base de licores de frutas da Amazônia’”, diz Amaral.

Parceria é comemorada com licor.
Parceria é comemorada com licor.