Olimpíadas 2016: Empresas podem ter espaço internacional na Arena da Amazônia

Empresários participam de reunião do projeto "Chama Empreendedora".
Empresários participam de reunião do projeto “Chama Empreendedora”.

 

 

Empresas do segmento de Alimentos feitos com produtos da Amazônia e instaladas no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) podem participar do projeto “Chama Empreendedora” e expor seus produtos durante as Olimpíadas 2016, na Arena da Amazônia.

 

Segundo a coordenadora local do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), Sandra Almeida, o projeto é uma oportunidade de fazer negócios durante as Olimpíadas 2016. “Esse projeto nasceu na Associação Comercial do Rio de Janeiro e estendeu-se por todas as cidades pelas quais vai passar a tocha olímpica”, diz.

 

Ainda conforme Almeida, a preparação e a participação dos empresários no projeto “Chama empreendedora” vai até as olimpíadas de 2020. “É um processo que começa agora com as empresas que estão prontas para exportar, juntamente com os parceiros institucionais”, conta, acrescentando que o nome “Amazônia” tem um poder de marketing muito forte.

 

Para o diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso, as empresas da incubadora têm produtos capazes de competir com os de outros países. “Essas empresas são capazes de ocupar um espaço nacional e internacional porque fazem ótimos produtos com ingredientes da Amazônia”, finaliza.

 

 

Empreendedores, instalados no CIDE, do segmento de Alimento e Confeitaria, foram convidados à reunião.
Empreendedores, instalados no CIDE, do segmento de Alimento e Confeitaria, foram convidados à reunião.

 

Suf3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

}

FIAM 2015: Um evento positivo para as empresas do CIDE

O diretor do CIDE, José Barbosa Grosso (à esq.), com empresários instalados na incubadora.
O diretor do CIDE, José Barbosa Grosso (à esq.), com empresários instalados na incubadora.

 

 

Terminou no último sábado, 21, a oitava edição da Feira Internacional da Amazônia (Fiam 2015), na qual participaram empresas instaladas no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE). Em quatro dias, empresas do segmento de Perfumaria e Cosméticos, Panificação, Temperos, Doces e Bombons expuseram seus produtos e participaram de rodadas de negócios com empresas da região Sudeste e de outros países.

Segundo o proprietário da Temperos da Amazônia, empresa instalada no CIDE, Marcos Agra, a feira tem um resultado positivo. “Para mim, foi uma ótima oportunidade participar do evento. Pude participar das rodadas de negócios e as perspectivas de futuros negócios são muito boas para vender meus produtos em São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, e, inclusive, fora do país”, conta o empreendedor.

Para o diretor do CIDE, José Barbosa Grosso, a feira serviu de vitrine para novos lançamentos de produtos e um espaço de fazer novos negócios. “Eu penso que os quatro dias foram bem divididos e estruturados. Tivemos espaços para que os empresários realizassem novos contatos e fizessem negócios, tivemos palestras e tivemos espaços para o público em geral que tinha curiosidade de conhecer e provar novos produtos. Portanto, foi uma feira pensada para todos os públicos”, conclui o diretor.

A Fiam 2015 contou com 400 estandes e mais de 50 mil visitantes.

Equipe da Administração do CIDE, no estande de Tecnologia e Inovação.
Equipe da Administração do CIDE, no estande de Tecnologia e Inovação.

 

 

O diretor do CIDE, José Barbosa Grosso, e os proprietários da Amazon Doce.
O diretor do CIDE, José Barbosa Grosso, e os proprietários da Amazon Doce.

 

 

Funcionárias da Administração do CIDE visitam estande de Cosméticos.
Funcionárias da Administração do CIDE visitam estande de Cosméticos.

 

 

José Grosso visita o estande da Seplan-CTI
José Grosso visita o estande da Seplan-CTI

 

Funcionárias da Administração do CIDE conversam com empresário do segmento de Alimentos e Cosméticos.
Funcionárias da Administração do CIDE conversam com empresário do segmento de Alimentos e Cosméticos.

 

Representantes do CIDE com o proprietário da Sabores de Tradição.
Representantes do CIDE com o proprietário da Sabores de Tradição.

 

O diretor executivo do CIDE, José Grosso, visita o estande da Sohervas.
O diretor executivo do CIDE, José Grosso, visita o estande da Sohervas.

 

 

Equipe da Administração do CIDE em estande de Tecnologia.
Equipe da Administração do CIDE em estande de Tecnologia.

 

 

 

 

 

 

 

 

}

CIDE estuda a possibilidade de receber Startups

Representantes do SINAPSE da Inovação, programa de empreendedorismo inovador, iniciado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (FAPEAM), em parceria com a Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI), do Estado de Santa Catarina–SC, estiveram no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), no mês passado, para viabilizar a possibilidade da incubadora receber empresas Start-ups, iniciadas por estudantes ainda no período acadêmico das universidades.

O projeto-piloto tem o objetivo de fomentar a criação de empreendimentos inovadores a partir de ideias geradas por universitários, pesquisadores e profissionais de diversas instituições de ensino ou empresariais, transformando-as em negócios de sucesso. “Existe sim, a possibilidade de a nossa incubadora receber esses estudantes com ideias inovadoras. Para isso, vamos trabalhar em parceria com outras instituições para viabilizar o negócio”, diz o diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso.

Representantes do SINAPSE/FAPEAM visitam o CIDE.
Representantes do SINAPSE/FAPEAM visitam o CIDE.

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);