• 92 3216-3892
  • secretaria@cide.org.br

Arquivo da tag evento

Empresa apresenta máquinas injetoras

O empresário José Grees (à direita) recepciona os convidados.

 

Para aproximar empresários e profissionais, ligados ao setor industrial de plásticos, ao conhecimento de novas máquinas injetoras de última geração, a empresa Aliança Representações Comerciais, instalada no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), realizou uma tarde de seminário e exposições, no mês de agosto, onde convidados tiveram a oportunidade de conhecer a funcionalidade de novos equipamentos de injeção plástica e fazer negócios.

Segundo o sócio-proprietário, José Grees, a apresentação consistiu em divulgar os produtos da multinacional Haitian, que possui uma linha enorme de injetoras hidráulicas, elétricas, híbridas e comercializa com várias empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM). “Hoje em dia, um produto eletrônico, como uma televisão, ou uma simples vassoura possui mais 80% de peças plásticas. Então, essas peças plásticas são fabricadas por meio de uma máquina injetora, que é um equipamento muito confiável”, diz o empreendedor que representa a marca no Amazonas.

Para o evento, a Aliança Representações Comerciais trouxe o gerente técnico da Haitian, Roberto Melo, que fez a apresentação dos produtos Haitian e explicou como a tecnologia da marca pode ser aplicada nos diversos serviços e produtos do PIM e do comércio de Manaus. “O seminário serviu também para dar uma espécie de treinamento geral aos convidados”, finaliza Grees.

Empresários, no auditório do CIDE, ouvem palestra e conhecem os novos modelos de máquinas injetoras.

 

 

Amhy reúne futuras revendedoras

 

No auditório do CIDE, várias convidadas conhecem o projeto da Amhy.

A empresa de cosméticos Amhy, reuniu, em um café da tarde, no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), mais de 60 mulheres, parceiros e clientes da marca, para que eles conhecessem de perto as instalações fabril e o lançamento de novos produtos.

Com uma linha de vários produtos naturais, a Amhy quer ampliar a sua lista de revendedores e consumidores em clínicas de estética, homecare e salões de beleza, na terapia capilar. “Os nossos revendedores e consumidores buscam um produto diferenciado, e os nossos produtos têm essa característica. A matéria-prima é local, extraída da natureza de forma sustentável”, diz a proprietária Larhicy Pedrosa.

Para ajudar na divulgação, a empresa contou com o apoio da North Business School e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM). “O nosso foco é a venda direta, conhecida como a venda ‘porta-a- porta’. Com isso, podemos também ajudar a várias famílias a ter um ganho extra. Nesse momento, não temos interesse em abrir loja em shoppings. Queremos fazer o e-commerce e o ‘porta-a-porta’”, esclarece a proprietária.

Após ouvirem de forma detalhada a apresentação dos novos produtos, os convidados se dirigiram à empresa para conhecer a linha de produção.

Durante o evento, houve exposições e demonstrações de produtos da Amhy em sessões de beleza e higiene, como limpeza e massagens nos pés de diversas participantes.

 

A empresária Larhicy Pedrosa conversa com as futuras revendedoras.

Representantes de instituições que apoiam o empreendedor(a) estiveram presentes no evento.

Sessões de beleza e higiene para a demonstração dos novos produtos da Amhy.

 

Empreendedores conhecem etapas do Projeto Centelha

Representantes do CIDE e empresários no lançamento do Projeto Centelha

Consultores e empresários do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) participaram da abertura oficial do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Programa Centelha), que aconteceu na manhã do dia 27, na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), para conhecer detalhadamente as etapas do processo do edital.

Para os empresários instalados no CIDE, o Centelha oferece uma nova oportunidade para colocar em prática ideias inovadoras que precisam de apoio financeiros para se tornarem realidade. “Na nossa instituição há muitas iniciativas inovadoras, mas elas precisam de recursos econômicos para conseguir seu objetivo que é a produção e o serviço à sociedade. Sem esses recursos financeiros serão somente uma ideia no papel. Portanto, esse programa chegou em boa hora”, comentou o diretor executivo do CIDE, José B. Grosso.

O programa tem a finalidade de transformar ideias inovadoras em negócios de sucesso, oferecendo aos participantes, recursos financeiros, capacitações e suporte, e ampliação do networking. Nesse contexto, as incubadoras de empresas têm um papel importante. “Ao longo dos processos do Programa Centelha, nós teremos startups que precisarão ser incubadas”, disse a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), Márcia Perales.

O Programa Centelha será realizado em 21 estados. No Amazonas a iniciativa será executada pela Fapeam, e é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Finep, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e podem concorrer ao Programa pessoas físicas ou empresas, que atenderem às exigências do edital, que está no site da própria Fapeam.

Empresários e consultores do CIDE no evento de lançamento.

Consultorres e empresários instalados no CIDE, no lançamento oficial do edital.

A presidente da Fapeam, Márcia Perales, incentiva à participação.

Abertura do evento, na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM).

 

Capacitação para empreendedoras conta com o apoio do CIDE

Mulheres empreendedoras recebem formação

O evento “Ela Pode Empreender”, do último sábado, 24 de agosto, reuniu mais de 500 mulheres, no Parque Municipal do Mindu, em Manaus, para realizar atividades de capacitação, empreendedorismo, oficinas e palestras variadas. A iniciativa contou com o apoio do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE).

O Programa “Ela Pode” tem como prioridade promover capacitações de empreendedorismo e empregabilidade para as mulheres. “Neste momento, temos a oportunidade de conhecer novas mulheres empreendedoras, sentir as dificuldades, fortalecer as capacitações e estar mais presente na vida das participantes”, disse a coordenadora do Instituto Rede Mulher Empreendedora, Rosângela Bentes.

Ainda segundo Bentes, o evento serviu para melhorar a interação entre as mulheres, criando parcerias e fortalecendo as relações entre elas. “É um momento de aprendizado. Esse movimento de engajar as mulheres e dizer que elas podem significa preparar as mulheres para a vida de empreendedoras e mostrar que nós somos capazes de criar e administrar novos negócios”, concluiu.

Durante o evento, uma feira foi instalada no local, proporcionando interação, conhecimentos e um ambiente comercial entre as participantes e os apoiadores das incubadoras de empresas. “Enviamos duas representantes da nossa incubadora de empresa, juntamente com funcionários de três empresas das áreas de Alimentação e Cosméticos, para trocar experiências e expor as novidades em produtos”, disse o diretor executivo do CIDE, José B. Grosso.

Representantes do CIDE ajudam a organizar a feira solidária no evento.

Estande da “Amazon Doces”, no evento

Estande da “Amhy”, empresa de cosméticos

Estande da “Sabores de Tradição”.

Mais de 20 pequenos negócios participaram da feira solidária

 

Dia de formação para mulheres empreendedoras

Cartaz do evento

O Instituto Rede Mulher Empreendedora, organização da sociedade civil de apoio a projetos de empreendedorismo feminino realiza, amanhã, um dia de capacitações, oficinas, palestras, interação com as mulheres que decidiram empreender, pensam em empreender e possuem negócios, para desenvolver suas qualidades empreendedoras. O evento acontece no Parque Municipal do Mindu, bairro Parque Dez de Novembro, das 8 horas às 17 horas, faz parte do programa “Ela Pode Empreender”, e tem o apoio do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE).

Segundo a coordenadora do Instituto Rede Mulher Empreendedora, Rosângela Bentes, toda a formação tem uma linguagem voltada para o público feminino. “Todas as atividades estão relacionadas com o público feminino, mas as mulheres podem levar crianças, maridos, parentes. Dessa forma, eles podem ajudar na interação também”, disse.

No local do evento vai ocorrer também a Feira Economia Criativa Solidária que vai contar com a participação de várias pequenas empresas e artesanato, e haverá exposição e venda de produtos diversos.

 

 

 

 

 

 

Pular para a barra de ferramentas