FIEAM anuncia agraciados do prêmio “Industrial do Ano”

A empresária, Jane Barros (esq.), recebe certificado de curso, no CIDE.

A empreendedora Jane do Socorro Barros Ferreira, proprietária da Amazon Comércio de Doces Ltda, conhecida como “Amazon Doces”, empresa instalada no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), é a mais nova microempresária do ano, escolhida pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM).

A solenidade da entrega dos prêmios acontecerá em maio, no Clube do Trabalhador do SESI, em Manaus, e conta com o apoio do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM).

A Amazon Doces atende à demanda de doces caseiros regionais, com o uso de frutas como araçá-boi, cupuaçu, açaí, buriti, castanha e muitos outros, e participa em feiras locais e nacionais, possui pontos de vendas nos principais shoppings de Manaus, gerando emprego e desenvolvimento ao Estado do Amazonas.

O outro agraciado é o empresário Cláudio Antônio Barrella, sócio diretor da Tutiplast Indústria e Comércio Ltda, na categoria microindustrial do ano. Fornecedora de soluções em injeção plástica há mais de 20 anos no Polo Industrial de Manaus (PIM), a Tutiplast tem mais de 650 produtos que atendem os segmentos de eletroeletrônico, mecânico, duas rodas, entretenimentos, higiene pessoal, relojoeira informática e produtos descartáveis.

A empreendedora Jane Barros.
Jane Barros recebe universitários na Amazon Doces.
Jane Barros apresenta a Amazon Doces para investidores belgas, no CIDE.

 

O lado humano da Tecnologia da Informação

A AXM atua no segmento de Desenvolvimento de Sistemas
A AXM atua no segmento de Desenvolvimento de Sistemas

 

A AXM, do segmento de Tecnologia da Informação e associada ao Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), é um excelente exemplo de empresa que estende uma mão aos jovens empreendedores de Startups; se preocupa com a formação de novos profissionais, dando consultoria e treinamentos, e com os descartes de máquinas leitoras de cartão de crédito, oferecendo opções de troca por modelos mais modernos.

 

Segundo a proprietária e administradora de empresas, Adriana Ximenes, as oportunidades e os conhecimentos das demandas das firmas multinacionais do Polo Industrial de Manaus a levaram a constituir a própria empresa. “Eu sempre trabalhei na área industrial. Depois de muito tempo, analisando perfis de consultores e de outros profissionais da área, eu decidi abrir minha própria empresa em 2009, prestando serviços de treinamentos sobre Lei de Informática para empresas e instituições”, conta.

 

Ainda conforme Ximenes, em 2015, a AXM viu a oportunidade de atuar na área de Desenvolvimento de Sistemas. “Começamos a desenvolver projetos e produtos inovadores na área de Tecnologia da Informação e Automação Comercial em parceria com empresas e o Cide. Para nós, foi um ano muito próspero”, diz a administradora de empresas.

 

Reuso do equipamento

Em tempos de fazer economia e busca da eficiência no desenvolvimento dos trabalhos, a AXM desenvolveu em parceria com outra empresa, um projeto de rastreamento de equipamentos leitores de cartão, as conhecidas máquinas de cartão de crédito.

 

“Hoje em dia, a tecnologia presente nessas máquinas de cartão está em constante mudança para melhor. Então, é necessário a atualização das máquinas leitoras e, portanto, a substituição do aparelho. Para que elas não sejam jogadas em lixo comum, nós desenvolvemos uma plataforma em que o fabricante das máquinas recolhe esses produtos, dando condições para que o usuário, o comerciante possa adquirir uma máquina nova e atualizada”, explica Ximenes.

Para saber mais: www.axmconsultoria.com e redes sociais

A proprietária de AXM, Adriana Ximenes, e funcionários de multinacionais
A proprietária de AXM, Adriana Ximenes, e funcionários de multinacionais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Palestra mostra a importância da marca das empresas

O palestrante Leandro Oliveira, expõe a importância da marca para os empresários instalados no CIDE.
O palestrante Leandro Oliveira, expõe a importância da marca para os empresários instalados no CIDE.

 

 

 

Diante da importância de ter uma marca registrada e dos perigos que correm os empresários ao não registrá-la, a equipe de administração do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) convidou o diretor regional da empresa Vilage – Marcas e Patentes, Leandro Oliveira, para palestrar às 22 empresas incubadas, no auditório da própria incubadora.

 

De acordo com Oliveira, a falta de informação pode levar o empresário à ruina. “Hoje, os empresários precisam saber o que é um direito autoral, uma identidade visual porque você pode estar usando uma marca que já foi registrada por outros e isso termina em processos judiciais”, diz o palestrante.

 

Para o diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso, a marca de uma empresa e o nome, são ferramentas de estratégias. “A marca é também o sucesso de uma empresa. Se essa marca está ameaçada por cópias, o sucesso da empresa também está em perigo. Portanto, decidimos realizar essa atividade para conscientizar os empresários sobre a importância do registro de sua marca”, finaliza.

Empresários, representantes de outras incubadoras e estudantes participam de palestra.
Empresários, representantes de outras incubadoras e estudantes participam de palestra.

 

O diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso, e convidados na palestra Marca e Patentes.
O diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso, e convidados na palestra Marca e Patentes.

 

 

Empreendedores e administradores estiveram na palestra.
Empreendedores e administradores estiveram na palestra.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

} else {

Última reunião do ano no CIDE

Diretor executivo do CIDE e representantes de entidades governamentais se reúnem.
Diretor executivo do CIDE e representantes de entidades governamentais se reúnem.

 

 

Em uma última sessão do ano, a Câmara da Micro e Pequena Empresa se reuniu no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), com empresários e representantes de instituições governamentais para avaliar o que foi tratado durante o ano, as pendências e novos compromissos para 2016.

Segundo o secretário das Câmaras Setoriais, Laerte Chíxaro, as reuniões foram sempre positivas. “O ano de 2015 foi muito produtivo, principalmente depois que tivemos a ideia de fazer as reuniões da Câmara aqui, na incubadora, onde incentivamos a todos os empresários a participarem, a trazerem seus problemas e soluções. E, agradeço ao diretor executivo, José Grosso, e a todos que contribuíram”, disse.

Ainda de acordo com Chíxaro, podem participar das reuniões toda entidade patronal e laboral. “Gostaríamos que, no ano que vem, houvesse mais participações”, concluiu.

Reunião1

Reunião3