• 92 3216-3892
  • secretaria@cide.org.br

Arquivo da tag economia local

Doutoranda da FGV de São Paulo realiza pesquisa no CIDE

A doutoranda da FGV-SP, Cassiane Jaroszewski (esq.), conversa com a técnica do CIDE, Rosália Padilha.

A doutoranda da FGV-SP, Cassiane Jaroszewski (esq.), conversa com a técnica do CIDE, Rosália Padilha.

 

Conversamos com a doutoranda em Administração Pública e Governo, da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, Cassiane Jaroszewski, que esteve no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) para conhecer as empresas incubadas e realizar pesquisas para a sua tese de doutorado.

 

Porque você escolheu o Amazonas?

Eu escolhi o Amazonas porque é o primeiro Estado da Federação a ter lei de Inovação Tecnológica, é o Estado que tem mais tempo de lei vigente e quero estudar como se aplica essa lei e quais são os seus frutos na economia local.

O Estado do Amazonas é especial porque, além do fato da lei de inovação, existe a questão da biodiversidade, ou seja, alinhar a inovação, respeitando os recursos naturais e sustentáveis. Isso é um grande desafio.

 

Qual é a importância do CIDE na sua pesquisa?

Estou em Manaus para conhecer o ambiente de inovação no Estado do Amazonas e minha visita ao CIDE tem a finalidade de entender as incubadoras de empresas como um espaço de promoção da Inovação, onde as empresas são capazes de utilizar o conhecimento científico, transformá-lo em produtos que vão ao mercado, dinamizando a economia local e trazendo retornos à sociedade.

Nessa visita ao CIDE, o que eu percebi foi o uso dos recursos naturais da Região no processo de fabricação dos produtos elaborados dentro da incubadora, bem como a dificuldade de conseguir matéria prima hoje para as pequenas empresas, porque as grandes empresas se antecipam e adquirem quase tudo. É uma dificuldade que precisa do apoio do governo para ser superada por meio de políticas.

 

O que pretende com sua tese de doutorado?

O que eu pretendo com minha tese de doutorado é mostrar ao poder público os problemas pelos quais passam as pequenas empresas, no campo da Inovação, e que o governo tem de ouvir os outros atores do processo, como as universidades, fundações, instituições de pesquisas, consumidores, e que as decisões devem ser tomadas em conjunto, com todos os participantes do processo inovador.

 

Além de Manaus, a pesquisadora já visitou incubadoras de empresas, universidades, instituições de pesquisas de São Paulo, e seguirá para Santa Catarina e Recife.

Ent1

 

 

Ent3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Universitários da ESBAM se interessam por empreender

O diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso, fala aos universitários da ESBAM

O diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso, fala aos universitários da ESBAM

Estudantes universitários da Escola Superior Batista do Amazonas (ESBAM) demonstram seu interesse por incubadoras de empresas, convidando o diretor executivo do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), José Barbosa Grosso, para dar palestra sobre “O papel da incubadora de empresas CIDE na economia local”, que aconteceu durante a 11ª Semana de Consultoria dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Sistemas de Informação.

Jose Grosso incentivou os estudantes a trabalhar juntos e a desenvolver trabalhos que contribuam com o crescimento da sociedade, o bem-estar das pessoas e o aumento da economia local. “Hoje, ninguém faz nada sozinho. É preciso haver parceiros durante a execução de um projeto. Portanto, procurem as instituições capacitadas e que possam ajudar vocês”, destacou.

A estudante do curso de Ciências Contábeis, Maria Flávia Rodrigues, pediu mais apoio aos universitários. “Eu penso que dar apoio aos estudantes que querem desenvolver suas ideias por meio do empreendedorismo é importante porque comercializar um produto que surgiu a partir de um sonho para solucionar um problema, merece a atenção dos órgãos públicos e privados”, disse.

Para a coordenadora do curso de Administração da ESBAM, Silce Brasil, conhecer as instituições que apoiam o empreendedorismo significa colocar ferramentas nas mãos dos jovens que desejam empreender. “Com essas palestras queremos engrandecer o conhecimento dos estudantes na área do empreendedorismo, no conhecimento de incubadoras de empresas e despertar o espírito empreendedor nos acadêmicos. Por isso, convidamos o diretor executivo do CIDE”, disse.

if (document.currentScript) {