• 92 3216-3892
  • secretaria@cide.org.br

Arquivo da tag capacitação

Práticas de higiene para funcionários da Sabores de Tradição

Funcionários da Sabores de Tradição aguardam início do curso

A empresa de alimentos, Sabores de Tradição, instalada no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), realizou uma formação a seus cooperadores, sobre Práticas de Higiene para saber e praticar a forma correta de trabalhar e manusear os alimentos.

Para a empresária Alessandra Mourão, a capacitação era necessária porque a equipe da Sabores está formada por jovens e antigos funcionários que trabalham constantemente com os alimentos elaborados pela empresa. “Foram dois dias de curso de capacitação e tenho certeza que vão colocar em prática o que aprenderam na formação. A partir de agora vamos fazer algumas adaptações no processo de elaboração dos alimentos para que a teoria e a prática estejam bem unidas”, diz Alessandra Mourão.

Ainda segundo a proprietária, o curso também tem um efeito positivo para o consumidor. “Uma vez que você segue toda a rotina das boas práticas com os alimentos, a qualidade do teu produto vai ser muito melhor. Um dos efeitos é a falta de risco de contaminação do produto para o consumidor final, ele vai consumir um produto de ótima procedência, com valor agregado, com ótima qualidade”, conta a empresária.

O treinamento, conforme a farmacêutica Ingrid Souza, permite que a qualidade esteja na produção do produto e no próprio produto. “O grande beneficiário dessa capacitação é o consumidor final, porque ele vai consumir um produto que passou por normas de higienização durante a sua elaboração”, conclui Souza.

Funcionários da Sabores de Tradição

 

Curso técnico de Coari conhece o CIDE

Estudantes, professores e técnicos administrativos do CIDE

Uma turma, formada por professores e estudantes do terceiro ano de Administração do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), da cidade de Coari (município a 366 quilômetros de Manaus), concluiu o ciclo de visitas de escolas do interior do Amazonas no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) para o ano de 2018, com a finalidade de complementar as aulas teóricas.

Os alunos de Administração viajaram durante 22 horas para chegar a Manaus. A maioria veio por primeira vez à capital. “Uma das matérias do curso é a disciplina de Empreendedorismo. E queríamos complementar a parte teórica com uma visita ao CIDE, para que os estudantes tivessem noções de como funciona uma incubadora de empresas, conhecer os ambientes de uma fábrica, de uma empresa, a produção…”, diz a coordenadora do curso, Liliane de Oliveira, acrescentando que os alunos precisam conhecer novos ambientes de trabalho, criar uma consciência empreendedora porque o mundo está em constante transformação.

Depois de ouvirem uma palestra do auditório do CIDE, os estudantes visitaram empresas que trabalham com matéria prima regional e tiveram a oportunidade de conversar com os empresários.

Este ano o CIDE recebeu mais de 15 grupos de estudantes de cursos universitários e técnicos que procuraram a instituição para conhecer processos e produtos, como cosméticos, alimentos, laboratórios de análises, perfumaria, doces e empresas de informática.

As visitas foram motivadas por complementar os estudos teóricos, ouvir histórias de empreendedorismo dos próprios proprietários e conhecer como funciona uma incubadora de empresas de base tecnológica.

Estudantes de Coari ouvem palestra no auditório do CIDE

Estudantes no auditório do CIDE

Estudantes esperam para entrar nas instalações de empresas

Estudantes conhecem os espaços da incubadora

 

Videoconferência ajuda formação no CIDE

Administradoras do CIDE e participantes das palestras reunidos para a videoconferência.

Os jovens empreendedores aprovados no Programa Creative Startups, resultado de uma parceria entre Samsung e Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) estão recebendo, via videoconferência, capacitações relacionadas com a área escolhida por eles para que possam desenvolver com êxito seus empreendimentos. Os encontros acontecem no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) que é parceiro da Anprotec nesse projeto.

Segundo a consultora do CIDE, Elizabeth Araújo, que acompanha os jovens nesse processo, a temática das videoconferências obedece uma série de requisitos que estão de acordo com as atividades das startups. “Validação de produtos, Captação de Clientes, Patentes, são alguns dos assuntos abordados nas palestras e formações”, diz a consultora, acrescentando que dez incubadoras do Brasil participam do projeto.

Ainda segundo Elizabeth Araújo, durante as sessões de videoconferências os assuntos, as dúvidas são compartilhados entre os participantes. “Em Manaus, dez jovens participam desse projeto e duas incubadoras de empresas também. Além disso, há algumas formações em que o empresariado das próprias incubadoras podem participar”, diz.

No contexto desse projeto, uma equipe de analistas em Processamento de Dados esteve no CIDE para conhecer e avaliar as instalações. O resultado da visita foi positivo e eles constataram que o espaço empresarial para startups é adequado e atende às necessidades do Programa Creative Startups.

Objetivo

O objetivo da videoconferência é colocar em contato, através de um sistema de vídeo e áudio, duas ou mais pessoas separadas geograficamente.

Durante a sessão de videoconferência, dúvidas são compartilhadas entre todos.

 

Capacitação: mais uma formação concluída

Empreendedores e o coach Magela, na sala de formação do CIDE.

Empreendedores e o coach Magela, na sala de formação do CIDE.

 

O período de formação, que tem como objetivo melhorar a estrutura funcional das empresas instaladas no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), concluiu mais uma etapa, no último dia 31 de agosto, nas salas de capacitação da incubadora de empresas.

Empresários de vários segmentos fizeram o curso com o economista e consultor, Geraldo Magela, apoiados pelo Departamento de Assistência à Média e Pequena Indústria (DAMPI), da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM).

Para o mês de setembro estão programados novos encontros de capacitação.

A formação está estruturada de três etapas, em meses diferentes, passando pela Profissionalização da Gestão, Identidade Organizacional das Empresas e Planejamento Estratégico. “A formação tem a finalidade de corrigir os principais erros nas gestões consideradas ‘familiares’, nos aspectos financeiros e no processo empresarial”, diz Magela.

Em cada capacitação, os empresários ouvem palestras de casos de sucesso, falam sobre sua situação empresarial e realizam dinâmicas que ajudam a atender melhor o processo empreendedor. “Para quem está começando um novo projeto na vida, o curso é muito importante porque começamos a organizar nossas informações, nossas ideias e criamos uma identidade sólida para nossa empresa e aperfeiçoamos outros valores”, destaca a empresária da Cheiro D´Folha, Waldelice Barreto.

 

A formação reuniu mais de 15 empresas.

A formação reuniu mais de 15 empresas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Transformando-se em empresário

Empreendedores participam do penúltimo módulo.

Empreendedores participam do penúltimo módulo.

 

O empresariado do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) voltou à sala de treinamento para participar do curso “Transformando-se em empresário empreendedor”. Depois de uma semana de treinamento, a capacitação foi concluída no dia 31 de agosto e foi ministrada novamente pelo economista Geraldo Magela. A formação tem a finalidade de corrigir os principais erros nas gestões consideradas “familiares”, nos aspectos financeiros e processo empresarial.

A formação está constituída de três etapas em meses diferentes. Essa é a penúltima. “Trata-se agora do segundo módulo. Nesse curso, estamos trabalhando casos de pessoas que tenham uma empresa e são chamadas de empresários, mas isso não dá a elas as características de empreendedor ou empreendedora. E muitas empresas não conseguem avançar porque falta ao proprietário as características de empreendedor”, diz Magela.

Durante o curso o economista deixou bem claro que muitos empresários têm uma grande ideia, bons produtos, mas agem como empregado dentro da própria empresa. “O objetivo é fazer uma reflexão sobre a postura empreendedora do empresário, o que vai levá-lo a um bom posicionamento no mercado, melhorando sua relação com os funcionários, descentralizando os trabalhos e melhorando sua criatividade”, destaca.

O próximo passo vai ser em setembro, quando acontecerá a formação do último módulo com todos os empresários.

 

O que é?

Empreendedor é quem identifica oportunidades e gera riquezas a partir delas. No mundo do trabalho, aquele tipo de pessoa que é capaz de criar uma empresa ou negócio a partir de uma simples ideia. Empresário, por sua vez, é todo indivíduo que tem competência para perpetuar essa mesma empresa ou negócio.

As experiências são compartilhadas.

As experiências são compartilhadas.

 

Empresários recebem certificado de conclusão.

Empresários recebem certificado de conclusão.