• 92 3216-3892
  • secretaria@cide.org.br

Arquivos por ano2018

Tecnologia a favor das crianças

 

Equipe que desenvolveu o projeto.

Com o objetivo de fazer o lançamento de uma plataforma de jogos interativos para ajudar a crianças a lidar com a raiva e a agressividade, a startup (empresa iniciante com grande potencial tecnológico) Dream Kid apresentou a profissionais da tecnologia, psicólogos, empresários e convidados o FELT, jogo criado para facilitar a educação emocional das crianças com conflitos emocionais internos, que podem ser solucionados de maneira criativa e intuitiva.

A apresentação aconteceu no Instituto de Desenvolvimento e Informática da Amazônia (SIDIA), bairro Parque 10 de novembro, Manaus, e tem o apoio de vários profissionais e instituições, como o Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE). “Nós acreditamos que toda criança merece conhecer a si mesma, aprender sobre o que sente e como pode resolver conflitos internos. Para auxiliar nesta jornada, a criança é apresentada à tartaruga Tuco, um personagem com o qual descobrirá o que é a raiva, os efeitos, as causas e as soluções para lidar com esse sentimento.”, diz a empreendedora Bárbara Nicolau, acrescentando que o intuito dos participantes do projeto é ajudar a profissionais da área educacional e de psicologia infantil no esclarecimento de emoções. “Por meio das emoções vividas pela tartaruguinha, a criança imerge em um exercício, em uma atividade de educação emocional”, conta Bárbara.

A plataforma dispõe de diferentes planos e valores que variam de acordo com o público ou as necessidades da criança. Para mais informações acesse www.feltgame.com

Bárbara Nicolau apresenta os resultados do projeto da Dream Kid.

Bárbara Nicolau agradece o empenho da sua equipe no projeto.

Bárbara Nicolau e a consultora do CIDE, Elizabeth Araújo.

Bárbara Nicolau apresenta as embalagens do produto desenvolvido por ela e sua equipe.

 

Turma de Farmácia da UFAM complementa formação no CIDE

Estudantes de Farmácia visitam laboratório de análises, no CIDE.

Uma turma de estudantes iniciantes do curso de Farmácia, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) esteve visitando, em agosto, algumas empresas que atuam no segmento de Cosméticos, Exames Laborais, Fitoterápicos, para complementar a formação.

Acompanhados da professora Alcinira Farias, da disciplina de Introdução à prática farmacêutica, os alunos conheceram as instalações das empresas, conversaram com os empresários da área de Farmácia. “São estudantes que estão iniciando o curso e vimos a necessidade de mostrar para eles os locais de atuação de um profissional de Farmácia e a importância desse profissional na sociedade. Assim, eles vão conhecendo e vão entendo o que é ser um farmacêutico”, diz a professora.

Ainda segundo Alcinira, trata-se de um semestre inteiro de visitas para saber onde o farmacêutico pode atuar e para que os estudantes se sintam motivados. Toda semana estaremos visitando um laboratório, um hospital, uma farmácia de manipulação, enfim, diversos setores de Farmácia”, conta, acrescentando que antes da visita, eles têm aulas teóricas sobre o que eles vão visitar. “Como aqui se trata de uma incubadora de empresas, alguns já mostraram certa vontade de um dia ser um empreendedor na área de Farmácia. Mas, o que fazemos é mostrar que eles podem atuar em diversos setores”, conclui a docente.

A estudante de Farmácia do segundo período, Beatriz Cardosa, ficou animada e impressionada com o que viu. “A visita nos proporcionou um conhecimento melhor do ambiente de trabalho e de áreas de atuação do Farmacêutico. Isso me dá mais motivação para continuar estudando. Eu quero fazer pesquisas nessa área e aqui eu percebi que é possível”, diz a estudante, que vai ter que apresentar um relatório da visita, explicando o que eles viram e vão fazer um debate entre eles.

Estudantes de Farmácia nas instalações do CIDE.

Estudantes conversam com profissional da área de análises.

Técnicos da 3M conhecem ações no CIDE

Os técnicos da 3M e do SIDIA em uma empresa de doces.

Um grupo da multinacional 3M, que atua em setores diversificados, como Transporte, Saúde, Escritório, Indústria, entre outros, esteve no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), na última semana de agosto, para conhecer as iniciativas e os projetos desenvolvidos por empresas e Startups (empresas iniciantes com grande potencial), instaladas na própria incubadora e que podem ser selecionadas para futuros projetos e programas coordenados pela 3M.

Segundo a Líder da Incubadora de Projetos Internos, Renata Decourt, há empreendedores no CIDE que atendem ao perfil procurado pelos visitantes. “Fizemos uma visita, conhecemos as empresas, produtos e potenciais, e vamos avaliar tudo”, diz Decourt, que contou com o apoio de dois técnicos do Samsung Instituto de Desenvolvimento e Informática da Amazônia (SIDIA).

Durante a visita, os técnicos da 3M se reuniram com a equipe de administração do CIDE, para conhecer o processo de incubação, conheceram o espaço reservado para as Startups e em seguida visitaram as empresas para conversar com os proprietários. Conforme informações dos visitantes, outras incubadoras de Manaus foram visitadas também.

Sinais que o seu negócio está virando uma grande empresa

1. Você está investindo no desenvolvimento de seu pessoal

2. Você está focando a sua empresa em um nicho cada vez mais específico

3. Você está trabalhando na criação de parcerias de negócios

4. Você está preocupado em educar o seu mercado

fonte: www.agendor.com.br

Os técnicos conhecem a estrutura do CIDE.

Os visitantes conhecem o co-working do CIDE.

Os técnicos se reúnem com a administração do CIDE e um empreendedor.

Técnicos fazem degustação de produtos.

 

Empresários procuram parcerias com o CIDE

Empresários e a equipe de administração do CIDE em reunião

Empresários de diferentes níveis de negócios procuram o Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) para estabelecer parcerias estratégicas que vão melhorar os meios de divulgação de seus produtos e, consequentemente, as vendas. É o que os especialistas chamam de ganha-ganha.

Na prática, é o caso da Grid Tecnologia, uma empresa posicionada no mercado de Tecnologia. “Hoje nosso nicho de mercado atende as empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), especificamente nas indústrias de manufatura, eletroeletrônico, com equipes que identificam a necessidade e demandas dos nossos clientes, automatizando processos, reestruturando equipamentos e processos para melhorar o processo produtivo”, diz o empresário Ailton Queiroz, que teve uma reunião com a equipe de administradores do CIDE.

A parceria entre empresas ou empresas e instituições não é um conceito novo, mas, na prática, são poucos os que estão dispostos a dar o primeiro passo. Porém, não é o caso da administradora de empresas, Giselane do Vale, que procurou o CIDE para ter informações detalhadas sobre como participar de programas direcionados a Startups (empresas que estão no início de suas atividades e que buscam explorar atividades inovadoras no mercado).

“Já havíamos ouvido falar do apoio do CIDE às empresas como incubadora. Então decidimos colocar nossa ideia em prática, procurando pessoas, consultores com experiência que nos possam auxiliar, orientar e indicar o melhor caminho para que o nosso sonho se torne realidade”, conta a empresária, acrescentando que possui uma empresa física, mas gostaria de entrar no segmento de empresas virtuais.

 

Empresárias com a consultora do CIDE, Elizabeth Araújo (à direita).

 

Turma de Presidente Figueiredo visita o CIDE

Estudates do Ifam de Presidente Figueiredo, no auditório do CIDE

O final do primeiro semestre e o começo do segundo proporcionam uma ótima oportunidade para que estudantes de escolas técnicas e universidades tenham contato com profissionais de atividades relacionadas com a área estudada por eles.

Um desses grupos acadêmicos é a turma de alunos de Empreendedorismo e Marketing do Instituto Federal de Educação do Amazonas (IFAM), de Presidente Figueiredo (município a 128 quilômetros de Manaus), que estiveram no Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE) para ouvir palestras e conhecer algumas empresas.

“A visita é muito importante para os alunos porque eles podem conhecer, ter uma relação entre academia e empresa privada, e conhecer a experiência de pessoas que já empreenderam e colocaram seus produtos inovadores no mercado. Tudo isso é válido para eles”, diz a professora Érica Gomes.

Ainda conforme a professora, a visita é uma forma de despertar o espírito empreendedor nos estudantes e motivá-los a seguir o caminho do empreendedorismo e conhecer instituições com as quais eles podem contar para concretizar suas ideias inovadoras. “São alunos do curso de Administração e das disciplinas de empreendedorismo, gestão de agronegócios e sistema integrado de gestão”, completa Érica.

Durante a visita os empresários manifestaram a escassez de matéria-prima local para doces e produtos de beleza. “Ao voltar à escola, faremos um relatório e vamos debater sobre essa necessidade manifestada pelos empreendedores. Isso abre uma oportunidade para os próprios alunos de Presidente Figueiredo, no que corresponde à matéria-prima. Talvez no futuro, por exemplo, vamos ter no mercado mais fornecedores de cupuaçu”, conclui.

Estudantes ouvem palestra sobre Empreendedorismo

Estudantes visitam fábrica de doces

Estudantes no auditório do CIDE

Estudantes conversam com empresários.